A escola estruturalista – Dicionário de Negócios

A polarização en­tre as concepções da Escola Clássica e da Escola de Re­lações Humanas e a insuficiência de ambas em enfrentarem os novos problemas surgidos no campo da administração prepararam também o terreno para o surgimento das concepções estruturalistas e o apa­recimento da escola de mesmo nome.

 Apoiados nas concep­ções de Max Weber, os estruturalistas desenvolveram um método analítico para a compreensão da dinâmica das organizações abordando as situações como uma totalidade: o todo não é a soma das partes ou o resul­tante de uma simples justaposição de seus componen­tes.

O foco se desloca para a posição que cada parte ocupa no todo, e as relações que elas estabele­cem entre si.

Se para a Escola Clássica o mais relevan­te no ser humano seria seu comportamento de homem econômico, e para a Escola de Relações Humanas, o homem social, para a Escola Estruturalista, a caracte­rística fundamental seria o homem organizacional, ou seja, aquele que desempenha diferentes papéis em diferentes organizações.

Os representantes mais im­portantes desta escola são Amitai Etzioni, James Thompson, Vicíor Thompson, Peter Elau e Jean Viet.

Originally posted 2010-04-11 20:26:35. Republished by Blog Post Promoter