Crise atual, o que aprendemos com ela

O que aprendemos com a crise atual nos Estados Unidos? Aparentemente não só não aprendemos nada como o pouco que aprendemos aprendemos errado.

Existe um certo consenso de que a crise atual começou no setor imobiliário americano. Também existe o entendimento que a crise imobiliária se deu pelo excesso de crédito, e de facilidades, providenciado por agências ligadas ao governo americano.

De maneira direta, podemos destacar dois mecanismos responsáveis diretamente pelos problemas no setor imobiliário: a) ausência de requerimento de “down payment” (entrada); e b) políticas públicas equivocadas facilitando a aquisição de imóveis. Vamos explicá-las com mais detalhes abaixo.

Down payment é um requerimento para que o comprador faça um pagamento inicial, geralmente em torno de 20% do valor do imóvel financiado. Dessa maneira, os bancos ou financeiras emprestam apenas 80% do valor do imóvel, mas recebem 100% do imóvel como garantia. Esse mecanismo força os devedores a continuarem pagando suas prestações mesmo na presença de razoáveis desvalorizações do imóvel. Nos Estados Unidos, vários empréstimos imobiliários estavam sendo feitos sem a necessidade do down payment. Esse fato diminuiu o incentivo dos devedores saldarem suas dívidas quando da desvalorização dos imóveis; o que agravou em muito a crise.

Outro problema severo foram as políticas públicas que estimularam bancos a emprestarem recursos para famílias com poucas condições de saldarem suas
dívidas. Dessa maneira, famílias que poderiam pagar imóveis de U$ 100 mil foram estimuladas a comprar imóveis muito mais caros. Quando a crise chegou, tais famílias perderam todo seu investimento. Sem a interferência do governo, tais famílias teriam comprado imóveis mais baratos e ainda estariam neles.

Releiam os parágrafos acima e notem que o governo brasileiro está cometendo exatamente os mesmos erros que levaram à crise americana. O governo brasileiro está acabando com a exigência de “down payment” em alguns dos financiamentos da Caixa Econômica Federal. Além disso, tais financiamentos estão sendo extendidos a pessoas com pouca probabilidade de honrarem seus compromissos. Isto está ocorrendo não só no mercado imobiliário, mas também no mercado de automóveis.

Quando a conta dos erros acima aparecer, não faltarão pessoas para culpar a ganância do mercado, ou a irresponsabilidade do “sistema”. Poucos irão se lembrar que a crise começou no Brasil da mesma maneira que começou nos Estados Unidos: com políticas erradas do governo.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: